Conheça os principais índices contábeis e financeiros

18 de outubro de 2021índices contábeis

Para decidir os rumos de uma empresa, o gestor precisa assumir riscos e agir conforme as tendências do mercado. Contudo, a decisão deve ser feita baseada em análises profundas do negócio por meio dos índices contábeis e financeiros.

Identificar os indicadores é o primeiro passo para uma tomada de decisão consciente e segura. O objetivo principal deve ser criação de estratégias que vão suprir as necessidades da empresa em curto, médio e longo prazo.

Para isso, é necessário avaliar os números da empresa baseados em índices de rentabilidade, margem de lucro, liquidez, endividamento, entre outros.

Mas, antes de explicar os tipos de índice que devem ser analisados para garantir a saúde financeira de uma empresa, vamos explicar o que são.

O que são índices contábeis e financeiros

A definição de índice é simples e pode ser considerado como um indicador de desempenho e da variação contábil do mercado. É a principal informação gerada pelos setores contábil e fiscal, que aponta a real situação dos ativos da empresa, considerando o resultado de tudo que foi executado durante o período analisado. Ou seja, é o diagnóstico da saúde financeira.

É por meio dos índices que os gestores embasam a tomada de decisão e conduzem as ações futuras, que podem ser de expansão ou contenção, de acordo com os números obtidos. Além disso, ao emitir relatórios com os resultados da gestão, a empresa está priorizando a transparência, tão importante para os sócios e, também, para a Receita Federal.

Diferente da definição, a análise dos dados não é tão simples. Para chegar ao resultado e usar em prol da empresa, é preciso ter conhecimento específico, tanto na área contábil quanto nas tendências do mercado.

Mas não é por ter um grau de dificuldade que os índices devem ser deixados de lado. É preciso entender que esses números são vitais para qualquer empresa e precisam constar em relatório. Ideal é contratar uma contabilidade com experiência no mercado para realizar as análises.

Quais informações devem conter no relatório?

Alguns dados são obrigatórios em relatórios de índices contábeis. O que não quer dizer que outras informações podem ser ignoradas. É importante ter o auxílio de um profissional capacitado para avaliar quais índices são relevantes para o seu negócio e quais podem ajudar na tomada de decisão.

Inclusive, dependendo do ramo de atuação, é preciso gerar relatórios diferentes devido à quantidade de informações coletadas. Apesar de ser mais trabalhoso, o importante é analisar todas as variáveis para obter o cenário real.

As informações obrigatórias são:

  • Fluxo de caixa;
  • Estoque;
  • Notas fiscais;
  • Obrigações fiscais trabalhistas;
  • Responsabilidades tributárias;
  • Inscrições.

Quais são os índices contábeis e financeiros mais importantes para uma empresa?

Além das informações que precisam conter nos relatórios de índices, o gestor deve atentar para certos indicadores. São eles que irão apresentar o diagnóstico da saúde financeira e orientar na tomada de decisão.

  • Margem

O índice de margem mostra o valor gasto para a comercialização do produto ou serviço em relação ao lucro obtido da atividade mercadológica. São duas formas de realizar o cálculo, pelo valor bruto e o líquido.

A margem bruta, ou operacional, não inclui despesas financeiras, como pagamento de impostos entre outros gastos. Com isso, o lucro é dividido pela quantidade de produtos vendidos ou atendimentos prestados.

Já a margem líquida engloba todas as despesas empenhadas para que a empresa possa exercer sua atividade. Nesse caso, a conta será entre gasto e faturamento. Esse índice é muito importante para definir valor de mercadoria, por exemplo.

  • Rentabilidade

Índice importante para aqueles que desejam expandir os negócios. Ele demonstra se a empresa é rentável, ou seja, se tem capacidade de gerar retorno financeiro para os gestores e investidores. Isso é feito por meio da análise das aplicações realizadas, do lucro obtido e dos gastos.

O resultado desse índice orienta quanto à tomada de decisão em relação ao crescimento da empresa, indicando se é preciso mudar a estratégia ou continuar o projeto. O cálculo deve ser feito de forma minuciosa; caso contenha erros, o relatório irá mostrar uma falsa realidade e, com isso, prejudicar os negócios.

  • Liquidez

Esse índice diz respeito à capacidade de um ativo ser convertido em dinheiro, permitindo à empresa quitar com suas obrigações em tempo hábil, sem comprometer o capital de giro. O resultado tem três variáveis, que mostram se a empresa tem bom grau de liquidez, se o valor gasto é igual ao recebido ou se ela não tem recursos suficientes para quitar os débitos.

O indicador é divido em quatro tipos:

Corrente: analisar se possui capacidade de arcar com as contas em curto tempo;

Seca: mesma função da liquidez corrente, mas sem considerar o estoque;

Imediata: capacidade de cobrir despesas de forma imediata com os valores disponíveis em caixa;

Geral: considera o potencial da empresa em quitar débitos de médio e longo prazo.

  • Endividamento

Esse índice mede a dimensão das dívidas em nome da empresa e compara com os ativos, como capital próprio e patrimônio. O resultado considera o valor total das dívidas de curto, médio e longo prazo.

O índice de endividamento aponta alternativas para que a empresa possa quitar os valores devidos, bem como o prazo para saná-las. Além disso, com uma análise profissional, é possível definir estratégias para que a empresa não contraia novas dívidas.

  • Imobilização

O índice de imobilização refere-se aos ativos da empresa relacionados a bens móveis e imóveis. Ele mostra quanto do capital está comprometido na manutenção desses ativos.

Existem duas formas de realizar o cálculo. O primeiro, considera o patrimônio líquido, aquele que não pode ser utilizado como meio de pagamento. A segunda opção apresenta o valor do ativo total da empresa que é gasto com o imobilizado.

Para calcular, é preciso considerar informações do balanço patrimonial da empresa.

  • Ciclo Operacional

Esse índice aponta o tempo médio do retorno financeiro. Ele considera o prazo entre a venda ou prestação de serviço até o recebimento dos valores relativos a eles. O Ciclo Operacional é importante para avaliar quanto do capital de giro está sendo utilizado para manter as operações ativas antes de embolsar o dinheiro.

  • Retorno sobre Patrimônio

Conhecido como ROE, esse índice está relacionado ao lucro da empresa. Para chegar ao indicador, é preciso considerar os investimentos realizados e o valor empenhado pelos sócios.

O ROE é o índice que determina se uma empresa é rentável. O resultado diz respeito ao desempenho do negócio frente ao mercado e quanto de lucro ele proporciona aos investidores.

Conclusão

Calcular e identificar os índices contábeis é tarefa que demanda dedicação e conhecimento. Por isso, a melhor solução é contratar uma empresa especializada para realizar as análises e criar os relatórios. Conte com a Previsa, há 43 anos contribuindo para o crescimento de pessoas e empresas!

Fale com a Previsa

Entre em contato já! Podemos ajudar você hoje!

Solicite uma consultoria e descubra o caminho mais seguro, econômico e rápido para o que você precisa no momento:

www.previsa.com.br   +  31 3244-3100  Whatsapp: + 31 99967-7662

 

Solicite um orçamento

Se tiver alguma dúvida, deixe aqui o seu comentário ou entre em contato conosco por meio do site: http://previsa.com.br/contato

Siga-nos também nas redes sociais e inscreva-se no nosso canal para ficar por dentro de todas as novidades do universo da contabilidade.

Facebook: https://www.facebook.com/previsacontabilidade
Twitter: https://twitter.com/previsa
Youtube – Descomplica Previsa: https://goo.gl/zepzly
Blog: http://previsa.com.br/blog

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *