Tomada de decisões: como executivos buscam e analisam informações

5 de setembro de 2016
Compartilhe

Quando um CEO toma uma decisão em uma empresa, não há nada que ateste a assertividade da sua escolha. Mesmo no escritório de contabilidade, na maioria das vezes, o resultado só vai ser conhecido muito tempo depois. No entanto, há uma forma de aumentar as chances de sucesso de uma decisão: usar dados.

Quando uma escolha é tomada com base em dados, existem critérios objetivos que criam um embasamento robusto para justificar a decisão. Mas se há tantos benefícios em tomar uma escolha embasada em dados, por que boa parte dos executivos ainda usam a chamada “intuição” para dar passos importantes?

O tempo é o grande vilão de boa parte dos executivos, isto é, a correria do cotidiano impede que eles as utilizem para tomar decisões. Outra parte dos gestores desconhece o uso de ferramentas que concentram grande parte dos dados de suas empresas e acabam perdendo oportunidades importantes.

O fato é que boa parte dos executivos até buscam informações, mas quando as recebem, ainda têm dificuldade de fazer uma análise aprofundada a ponto de aquele estudo ser capaz de fornecer um arcabouço importante para fazer importantes escolhas.

Conheça algumas formas de facilitar a busca e a tomada de decisões utilizando dados:

Valorize a informação

A informação é uma moeda de valor inestimável. Como o mercado, esses valores podem variar conforme o contexto político, social e econômico do momento. Os gestores precisam reconhecer a informação como um ativo importante na organização. Solicite ao escritório de contabilidade que o atende para armazenar dados de relevância para usá-los a seu devido tempo para decisões estratégicas.

Esse reconhecimento passa pelo investimento em softwares de:

  • gestão;
  • políticas de comunicação;
  • big data (termo que descreve o imenso volume de dados, estruturados e não estruturados, que impactam os negócios e as organizações no dia a dia);
  • e outros mecanismos que podem facilitar a aquisição e análise de informações.

Lembre-se: informação é valor, informação é poder.

Entenda a sua base de dados

Muitas vezes, os gestores tomam decisões sem conhecer a base de dados que existe na empresa. É importante conhecer cada mecanismo gerador de informações para saber como eles podem auxiliar na tomada de decisões.

Confira a base de clientes e veja através dos dados se existem comportamentos padronizados, verifique o cadastro de fornecedores, entenda a relação de colaboradores e confira os registros disponíveis no portal e redes sociais da empresa. Até uma decisão relacionada ao RH da instituição pode ser melhor tomada se você conhecer bem o perfil do seu público.

Aprenda a acessar informações externas

Que informações são imprescindíveis para a manutenção do seu negócio? Essa questão deve indicar que bases de dados externas você pode ter acesso, muitas vezes de maneira gratuita.

Informações financeiras municipais e estaduais, dados da Receita Federal, informações sobre balança comercial local, entre outras. Pense onde esses dados estão reunidos e veja como isso pode ser usado pela sua empresa.

Plataformas como dataviva.info são gratuitas e reúnem diversos dados diferentes e podem ser usados pela sua empresa.

Aposte em profissionais especializados

Se você sabe que não terá tempo de analisar as informações, delegue essa tarefa a alguém especializado em análise e interpretação de dados. Esse profissional, que pode ser ligado à área de inteligência competitiva ou não, vai se dedicar a construir embasamento para a tomada de decisão dos gestores.

“Delegue esta tarefa analítica. Lembre-se que para que isso funcione, é preciso solicitar o tipo de informação que vai te ajudar e explicar como elas poderão ser entregues.

Lembre-se do valor de ter critérios objetivos

Uma das grandes vantagens de usar informações para tomar decisões é a objetividade do processo. Quando o executivo usa apenas a intuição ou o feeling para se decidir sobre questões importantes, ele considera apenas critérios subjetivos que, muitas vezes, são frágeis a questionamentos.

Quando são usados dados para o embasamento, a argumentação ganha mais força e objetividade, afinal, a decisão não parte da vontade de nenhum gestor, mas dá relevância aos dados.

Entenda termos relacionados ao Business Intelligence

Os termos relacionados ao business intelligence (BI) são úteis na hora de construir uma estratégia para uso de dados na tomada de decisões. Estar atento a eles é importante e necessário.

O data warehouse (DW) — espécie de “armazém de dados” —, por exemplo, é um dos conceitos que precisam ser conhecidos. Outro termo interessante é o modelo on-line analytical processing (Olap), que pode ser entendido como “processamento analítico de dados on-line” e que ajuda a transformar dados em informações úteis.

Pesquise mais sobre o assunto, estude e dedique-se para adquirir diferencial competitivo.

Guarde o histórico de decisões tomadas a partir de dados

Existem vários softwares que ajudam no armazenamento e futuras consultas de informações e documentos, é claro a percepção do quanto é interessante ter um histórico disso.

A sugestão é que se não possui um software próprio, que reúna esse material e coloque a data, o assunto, a decisão tomada e o acervo de dados que contribuíram para essa decisão.

Esse acervo poderá ser útil posteriormente, durante uma análise crítica ou até mesmo em situações de auditoria.

Aproveite toda oportunidade para coletar dados

As transações mais simples podem permitir coletas de dados impressionantes, em um escritório de contabilidade isto pode ocorrer de forma fantástica.

Aproveitar essas oportunidades e usar softwares específicos que ajudam na triagem de dados pode auxiliar nesse processo. Alguns mecanismos permitem escolher que tipo de informações devem ser coletadas e de que forma elas serão apresentadas.

É importante entender que esses dados não precisam estar em forma de texto ou de números, eles podem ser coletados também no formato de áudio, de foto ou de vídeo — o que muda apenas é a forma de analisar esses dados. A relevância dessas formas alternativas de apresentação, contudo, também é muito importante.

Conhecendo tantas alternativas que te permitem usar dados na tomada de decisões, é preciso fazer um planejamento para que isso se torne uma política da empresa. Assim, é preciso deixar claro para os colaboradores como as informações que eles produzem são úteis em momentos importantes da empresa.

“Mostrar como o trabalho dos colaboradores ajuda os executivos a tomar decisões importante e é uma boa forma de mobilizá-los acerca da produção e da disponibilização desses dados. Quando isso fica claro, podem surgir sugestões de melhorias e novas formas de coletar, armazenar e analisar esses dados.”

E no seu caso, como as informações disponibilizadas na sua empresa podem te ajudar na tomada de decisões estratégicas? Deixe um comentário e compartilhe as suas ideias e opiniões com a gente!

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *