Vantagens de ser home office

3 de janeiro de 2020 Contabilidade PJ para Home Office
Compartilhe

Vantagens de ser home office

O ano de 2020 chegou e, com a vinda de um novo ano, muitas pessoas aproveitam essa virada para pensar em mudanças (claramente positivas) em sua vida profissional. No seu caso, enquanto empresário, pensar nas tendências do mercado empreendedor pode fazer total diferença em sua realidade profissional e empresarial entendendo os conceitos que esta contabilidade para PJ traz. Até mesmo porque, com o passar do tempo, tudo no mercado muda de forma muito rápida – abrindo novas oportunidades e lacunas.

Hoje, vamos falar sobre as vantagens de uma dessas tendências: o home office. Mais especificamente, quais são as vantagens para você, empresário, em se contratar home offices para sua empresa.

Interessado? Muito bem! Então, separe uns minutos de sua agenda, sente-se confortavelmente e relaxe… Vamos conversar!

Escritório em casa, ou em qualquer lugar

Traduzindo literalmente, o termo “home office” significa “escritório em casa”. Em resumo, seria, especificamente, o funcionário que você contrata, mas, que não presta seus serviços no seu escritório, mas, sim, no aconchego do lar dele. Um primeiro ponto sobre isso: já conseguimos eliminar a questão do deslocamento de casa para o local de trabalho (um ponto a ser retirado dos afazeres de análise da sua equipe de RH).

Sua pergunta, agora, pode ser: “mas, o serviço precisa mesmo ser desenvolvido na casa do meu novo colaborador?”

A resposta exata para sua dúvida é: NÃO!

Apesar da tradução do termo evidenciar a questão do escritório em casa, na prática, o trabalho deve ser desenvolvido em um local alternativo. Seu colaborador pode estar em um hotel, um aeroporto, em casa, em uma cafeteria etc. O que nos remete a um segundo ponto relevante: mesmo em casos em que o profissional que você selecionou estar muito distante, com o home office, ele ainda poderá prestar o serviço à distância, com a mesma qualidade.

Vantagens práticas na rotina do colaborador

Em resumo, até o pressente ponto da nossa conversa, contratando um colaborador home office, você conseguiu economizar com vale-transporte (já que o profissional não terá a questão do deslocamento) e com vale-alimentação (já que ele, supostamente, estará em sua casa e terá sua própria alimentação – não precisando se deslocar a restaurantes).

Um outro fator importante a ser analisado como ponto alto para contratação de home office: a saúde mental do colaborador. Sim, isso mesmo! Mas, vamos pensar nisso com mais carinho. Vamos lá!

Primeiramente, para pensar na saúde mental do seu colaborador, é importante lembrar que o serviço de home office tem crescido mundialmente e se tornado, gradativamente, mais e mais comum no mercado brasileiro – isso tem ocorrido exatamente pela inovação de empresários, como você, que prezam pela vida e bem-estar de seus colaboradores.

“Mas, como assim?”

Elementar, meu caro: o seu colaborador terá as mesmas responsabilidades, mas, poderá executá-las onde desejar, sem a pressão que, em alguns momentos, pode vir a sentir em um ambiente corporativo. Como consequência, ele tem maior tendência em permanecer saudável mentalmente, além de mais feliz e produtivo. Ponto para quem optou por essa modalidade de trabalho! Ponto para você!

Mesmo assim, não acredita que pode ser vantajoso para sua empresa?

Então, vamos pensar com um pouco mais de carinho nessa opção:

  1. Você e sua empresa terão maior economia com encargos sociais – uma vez que terá menos gastos referentes à contratação de funcionários com base em home office;
  2. Com essa economia, você poderá oferecer o seu serviço com um desconto maior ao seu cliente (cativando e ganhando cada vez mais clientela). Ou seja, serviço de qualidade e com custo reduzido (sem interferir no seu lucro, obviamente);
  3. A nova regulamentação trabalhista prevê vantagens fiscais para empresários que adotarem essa postura. Ou seja… … … ;
  4. Sem o tempo gasto nos traslados, você e sua empresa poderão vislumbrar uma otimização de tempo nas atividades desenvolvidas;
  5. Você conseguirá reter talentos com maestria, afinal o home office faz parte do pacote de benefícios da empresa;
  6. Pensando, ainda, na questão de tempo, com uma redução nas interrupções no tempo de trabalho, você notará que a produtividade será maior;
  7. Tendo um número menor de funcionários que trabalham em ambiente externo à sua empresa, você conseguirá uma redução de desperdícios de recursos;
  8. Você terá a possibilidade latente de contratar grandes talentos, que poderão suprir as necessidades da sua empresa de forma assertiva, agregando valor ao serviço que sua empresa presta aos seus clientes, sem ter que se preocupar com a distância que esse profissional está de você (podendo este, inclusive, morar em outro Estado);
  9. Como um bônus, atualmente, as leis trabalhistas voltadas para essa modalidade de prestação de serviços estão mais estruturadas.

Satisfeito? Esperamos que sim.

Regulamentação do trabalho Home Office

Se, agora, as dúvidas são mais voltadas para a regulamentação. Bem… Atualmente, não se trata de um problema. Como mencionamos no item 9 (acima), as leis trabalhistas estão, atualmente, melhor estruturadas para essa demanda de mercado.

Sendo assim, o home office já é uma modalidade reconhecida e regulamentada pela CLT e oferece garantias tanto para empregadores, como para empregados. Ou seja, você poderá empregar seu novo colaborador, para a modalidade de serviço via home office, sem maiores problemas.

Importante dizer que existem regras estabelecidas que preveem os mesmos direitos trabalhistas e previdenciários da CLT para quem exerce trabalho remoto. Isso porque, após a reforma trabalhista de 2017, com a regulamentação do home office, fica necessário estabelecer alguns pontos no contrato de trabalho, como por exemplo quem vai arcar com os custos de infraestrutura e equipamentos para o desenvolvimento da atividade. Sobre a jornada de trabalho, não há limites para as horas trabalhadas, nem pagamento de hora extra.

Deve haver um acordo entre as partes sobre a quantidade de tarefas. Enquanto as regras das férias CLT e 13º salário, devem ser mantidos.

Em resumo

Não há grande diferenciação para as regras aplicadas no trabalho dentro da empresa e a regulamentação do home office, desde que as relações de emprego sejam caracterizadas no contrato.

O seu novo funcionário continuará, então, a ter direito de todos os benefícios previstos, salvo a exceção do vale-transporte, que apenas será obrigatório nos dias em que o colaborador precisar ir até a empresa.

Então, na sua lista de mudanças para 2020, que tal começar a cogitar a hipótese de aderir ao home office para alguns colaboradores de sua empresa?

Ainda não possui um contador para chamar de seu? Tudo bem! Que tal entrar em contato com a gente? A Equipe Previsa terá um imenso prazer em receber você e sua associação. Ficamos te esperando!

Como trocar de contabilidade passo a passo

Sobre a PREVISA CONTABILIDADE

Criada há mais de 40 anos, a PREVISA CONTABILIDADE tem como objetivo assessorar os clientes em todas as áreas de seu negócio. Para tanto, a empresa atende segmentos específicos de mercado, além de negócios de diferentes tamanhos. Uma das características da Previsa é seu atendimento com excelência.

 

Fale com a Previsa

Entre em contato já! Podemos ajudar você hoje!

Solicite uma consultoria e descubra o caminho mais seguro, econômico e rápido para o que você precisa no momento:

www.previsa.com.br   +  31 3244-3100  Whatsapp: + 31 99954-0537

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *