Aproveitando a auditoria interna de forma máxima

1 de julho de 2019 Auditoria
Compartilhe

Aproveitando a auditoria interna de forma máxima

 Você trabalha frequentemente com auditorias internas? Sabe como o comitê de auditoria pode ajudar a maximizar o valor da sua auditoria? Não?

Então, continue conosco! Hoje, nossa conversa é destinada a você. Vamos analisar, em poucos minutos, a importância desse comitê para sua vida empresarial.

Vamos começar afirmando que o comitê de auditoria é compreendido como uma parte essencial no processo de supervisão da integridade dos controles e procedimentos de apresentação de relatórios financeiros implantados pela administração para proteger os interesses dos acionistas e outras partes interessadas. Não acredita? Vamos provar!

Relatórios financeiros implantados pela administração para proteger os interesses dos acionistas

A principal responsabilidade de um comitê de auditoria é supervisionar em nome do conselho de administração, ou seja, a função de órgão de supervisão da gestão e dos processos internos para o conselho de administração. Essa sua função não deve ser confundida com a função do conselho fiscal, pois a função deste, conforme a lei é a de fiscalização do acionista.

Eita! Confuso? Vamos tentar explicar mais (e melhor).

Os comitês de auditoria exercem um papel importante – por meio de supervisão eficaz e informada – quando contribuem para assegurar a confiança do mercado, na qualidade dos relatórios financeiros de responsabilidade da administração. Ou seja, esses comitês irão auxiliar toda a equipe da administração, deixando que a mesma trabalhe de forma tranquila e serena enquanto a fiscalização (justa e certa) está sendo realizada pelo comitê.

Lembra da época do “cada um no seu quadrado”? Pois é! Exatamente isso que é prezado por aqui

Quando instalados, os comitês de auditoria têm a função de, em nome do conselho de administração, assegurar o equilíbrio, a transparência e a integridade das informações financeiras publicadas para você e os demais investidores.

Recomenda-se que os conselhos de administração instituam comitês de auditoria, em nome do conselho de administração.

De uma forma geral, esse comitê é fundamental para garantir que a função de auditoria interna tenha um desempenho excepcional e eficaz. Ou seja, estamos trabalhando para que todas responsabilidades sejam cumpridas e com foco, inclusive na supervisão de riscos.

Em resumo, os principais aspectos a serem trabalhados junto ao comitê de auditoria são

  • Delegar poder à função;
  • Formar uma equipe com a estrutura e as habilidades adequadas;
  • Assegurar a clareza e o cumprimento da missão;
  • Garantir que os aspectos observados contribuam para as melhorias organizacionais;
  • Avaliar o desempenho da equipe com o propósito de aprimorar o desenvolvimento de talentos.

Ou seja, se há auditoria, o comitê organiza todas as partes.

O comitê de auditoria pode delegar poder à auditoria interna manifestando seu apoio explícito. Esse suporte já tem início a partir do diretor de auditoria, como líder do grupo. Delegar poderes ao diretor já demonstra, de antemão, a importância da auditoria interna a toda a organização.

Além disso, a auditoria interna reporta, com certa frequência, ao comitê de auditoria e à administração. O que gera, consequentemente, uma interação direta entre o diretor (que comentamos logo acima e o restante da equipe, demonstrando os alicerces de uma boa governança.

Proteção da objetividade de seu negócio

Essa postura já ressalta a comunicação da sua empresa frente a todos os processos internos. Isso pode auxiliar na proteção da objetividade de seu negócio, com apoio efetivo do comitê de auditoria, demonstrando as prioridades e conclusões, conseguindo, assim, agregar mais valor à empresa.

Para assegurar a maximização dos valores da sua empresa, é necessário garantir o consenso entre os envolvidos sobre as prioridades e o escopo da auditoria interna.

Para tanto, pense sob a seguinte perspectiva: linhas duplicadas de um processo fazem com que o mesmo perca o foco. Isso não é diferente em uma auditoria interna (que também é um processo de sua empresa).

Logo, o comitê de auditoria deve ajudar a decidir onde os recursos de auditoria devem se concentrar, demonstrar relatórios financeiros, regulamentações etc. O comitê de auditoria deve trabalhar com o diretor de auditoria e a administração para definir a missão da auditoria interna e supervisionar a equipe para que o foco não se perca no caminho.

Relatório com as informações apenas sobre áreas e conclusões relevantes

Quando todo o processo chegar ao fim e a auditoria interna concluir seus trabalhos em uma determinada área de sua empresa, o comitê receberá um relatório com as informações apenas sobre áreas e conclusões relevantes. É papel do comitê de auditoria assegurar que os itens presentes no relatório de auditoria foram solucionados (e com soluções em tempo hábil).

Os relatórios produzidos e divulgados pela companhia devem derivar da eficácia dos controles que o geraram, devendo ser decorrente do domínio dos processos por parte do comitê de auditoria. Ou seja, essa equipe vai direcionar as ações que deverão ser feitas para que as situações “problema” possam ser sanadas com maestria.

Isso irá assegurar a melhoria crescente de sua organização.

Regra de ouro

Lembre-se que, caso o comitê de auditoria permita uma certa demora nas ações, riscos desnecessários poderão ser criados e haverá indicação de que a auditoria interna não recebe apoio adequado da administração. Ou seja, além de não solucionar a situação apresentada, ainda deixaremos que a imagem da sua empresa fique abalada frente aos colaboradores envolvidos.

Jamais queremos isso! Dica de ouro: mantenha a imagem de sua empresa sempre positiva frente aos seus colaboradores.

Uma organização adequada e assegurada pelo comitê de auditoria pode auxiliar nesse ponto.

Auditoria interna no Brasil é novidade

Um ponto importante para o comitê de auditoria consiste na supervisão do cumprimento de leis. O comitê deve revisar o sistema de supervisão do cumprimento das leis e regulamentações de que a empresa possui, além de certificar-se que na elaboração das demonstrações financeiras, todos os assuntos relativos ao cumprimento de regulamentações foram considerados.

O acompanhamento dos processos de qualquer exame efetuado pelas autoridades regulatórias também faz parte do escopo de supervisão do comitê de auditoria.

Muitos detalhes, não é mesmo? No Brasil, a ideia de estabelecer um comitê de auditoria é uma novidade, ou seja, o referido comitê pode ser considerado uma figura nova no mundo corporativo e está sendo debatido e analisado com carinho por diversos contadores e empreendedores. Exemplo disto foi a criação recente de diversos grupos de trabalho que vêm discutindo esse tema.

Gostou do artigo? Deixe seu comentário ao final do artigo.

Tem alguma dúvida? Basta entrar em contato!

Fale com a Previsa

Entre em contato já! Podemos ajudar você hoje!

Solicite uma consultoria e descubra o caminho mais seguro, econômico e rápido para o que você precisa no momento:

www.previsa.com.br   +  31 3244-3100  Whatsapp: + 31 99967-7662

 

Solicite um orçamento

Quer saber mais?

Se tiver alguma dúvida, deixe aqui o seu comentário ou entre em contato conosco por meio do site: http://previsa.com.br/contato

Siga-nos também nas redes sociais e inscreva-se no nosso canal para ficar por dentro de todas as novidades do universo da contabilidade.

Facebook: https://www.facebook.com/previsacontabilidade
Twitter: https://twitter.com/previsa
Youtube – Descomplica Previsa: https://goo.gl/zepzly
Blog: http://previsa.com.br/blog

 

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *