Como abrir uma Holding

15 de maio de 2024 como abrir uma Holding

Holding é uma empresa que controla outras empresas. É uma estrutura jurídica que pode ser usada para diversos fins, como concentrar a propriedade de empresas de um mesmo grupo, organizar a gestão de empresas, ou proteger o patrimônio de seus sócios.

Neste artigo, vamos explicar como abrir uma holding empresarial no Brasil.

O que é uma holding empresarial

Na gestão corporativa, uma Holding é uma entidade central que detém participações em diversas empresas subsidiárias, exercendo controle sobre elas. 

Essa estrutura tem o nome originário do termo em inglês “to hold”, traduzido como “segurar”.

A função primordial de uma Holding é administrar e controlar uma ou várias empresas, assumindo decisões que influenciam diretamente a gestão das subsidiárias, sendo conhecida também como uma “holding empresarial“. 

Além disso, essa entidade tem a capacidade de gerenciar empresas de setores diversos, ampliando ainda mais seu escopo de atuação no mercado.

Para empresários, é a garantia de estar a par de todas as decisões que serão tomadas. 

Para famílias, é a oportunidade de centralizar o comando dos bens, evitando depreciação e perda de patrimônio em caso de falecimento do titular ou mesmo por processos de divórcio.

Além de proteger os bens, a holding ainda oferece vantagens fiscais, legais e estruturais, como:

  • Organização de bens;
  • Planejamento sucessório;
  • Redução de carga tributária;
  • Proteção jurídica.

As categorias das Holdings 

Uma holding pode ser classificada em categorias que variam conforme seus objetivos mercadológicos. As mais comuns são:

Holding administrativa

Substitui legalmente os sócios – desde que pessoas físicas – das empresas controladas, fazendo com que tenha o poder de tomada de decisões sem interferência de terceiros.

Holding de participação

É a que centraliza a gestão das empresas respondendo, inclusive, pelos acionistas minoritários quando estes não desejam se envolver nos negócios.

Holding familiar

A administradora é responsável por administrar o patrimônio de uma família, protegendo-o de conflitos

Holding patrimonial

Atua para adquirir patrimônio e agregar seu próprio capital social. Administradora de bens, a holding também antecipa a divisão de herança por meio de cotas.

Holding derivada

Recebe esse nome a empresa já estabelecida que se transforma em holding. Em geral, são companhias que possuem bens imóveis de alto valor.

Quando vale a pena abrir uma holding

A abertura de uma holding pode ser uma boa opção para empreendedores que buscam otimizar seu patrimônio, planejar a sucessão ou aprimorar sua estratégia de negócios

O intuito de famílias ricas, aquelas possuem uma valiosa lista de posses com imóveis, carros, empresas, entre outros, não é muito diferente.

Para eles, é imprescindível manter o patrimônio conquistado enquanto adquire novos bens. 

É nessas situações que a holding surge como uma alternativa na qual vale a pena investir.

Apesar de ser um processo que pode levar alguns anos – ou mesmo gerações – para ser consolidado, a holding demanda conhecimento e dedicação dos envolvidos. 

A Previsa tem know how e expertise para, dependendo da complexidade envolvida, conseguir abrir uma holding em menos de um mês!

Uma assessoria nesse momento permite conciliar proteção e expansão mesmo em um cenário econômico instável. Além disso, garante o êxito nos negócios e blinda o patrimônio de forma efetiva e legítima.

Quais são os tipos de holding

Quem deseja criar uma holding pode optar por apenas gerir a empresa ou também realizar atividades comerciais. Sendo assim, é possível optar por duas modalidades:

Holding pura

Neste modelo, a administradora é responsável apenas pela gestão das empresas controladas

Holding mista

Além de atuar como controladora das empresas, a administradora pode exercer atividade comercial, desde que não seja no setor industrial.

8 benefícios de abrir uma holding empresarial

Criar uma holding oferece uma série de vantagens estratégicas e operacionais para indivíduos e empresas. Veja a seguir os principais benefícios de se estabelecer uma holding:

  1. Centralização da Gestão: Uma holding permite a gestão centralizada de diversos ativos e participações societárias, facilitando a tomada de decisões e a implementação de estratégias corporativas.
  2. Proteção Patrimonial: Através da holding, é possível isolar o patrimônio pessoal dos sócios de possíveis riscos associados às atividades empresariais, protegendo-o de eventuais contingências.
  3. Planejamento Sucessório: A holding é uma ferramenta eficaz para o planejamento sucessório, permitindo a transmissão ordenada de bens e participações para as gerações futuras, muitas vezes com benefícios fiscais.
  4. Economia Tributária: Com um planejamento adequado, a holding pode resultar em economias tributárias significativas, seja na transferência de bens, na distribuição de lucros ou em outras operações.
  5. Flexibilidade Estratégica: A holding oferece flexibilidade para reestruturar participações em empresas, vender ativos ou realizar novos investimentos, de acordo com as necessidades e objetivos estratégicos.
  6. Confidencialidade: A estrutura de uma holding pode proporcionar um nível maior de confidencialidade em relação a determinadas operações e ativos, especialmente quando comparada a empresas de capital aberto.
  7. Acesso a Financiamentos: Empresas estruturadas sob a forma de holding podem ter acesso facilitado a financiamentos e outras formas de capital, dada a consolidação de ativos e a clareza na gestão.
  8. Consolidação de Resultados: A holding permite a consolidação de resultados de diversas empresas, facilitando a análise financeira e atração de investidores.

Estes são apenas alguns dos muitos benefícios associados à criação de uma holding. Quando bem estruturada e gerida, ela pode ser uma ferramenta poderosa para maximizar a riqueza, proteger ativos e garantir a continuidade dos negócios para as futuras gerações.

Banner Geral Orçamento

Qual o custo para abrir uma holding

O custo para abrir uma holding no Brasil varia de acordo com diversos fatores. Entre os principais custos estão:

  • Taxas de Registro: Incluem as taxas para registrar a empresa na Junta Comercial e outros órgãos regulatórios.
  • Honorários de Profissionais: A contratação de advogados e contadores especializados é essencial para garantir a correta constituição e planejamento tributário da holding. Os honorários variam conforme a complexidade do caso e a reputação do profissional.
  • Custos de Documentação: A elaboração de Contratos Sociais, Estatutos Sociais e outros documentos legais pode gerar custos adicionais.
  • Planejamento Tributário: Dependendo da estrutura escolhida e dos bens a serem transferidos para a holding, pode haver custos tributários, como ITBI, ITCMD ou IRPF sobre ganho de capital.
  • Despesas Operacionais: Como qualquer empresa, uma holding terá despesas operacionais recorrentes, como aluguel de escritório (se necessário), salários de funcionários e despesas administrativas.

É importante ressaltar que, embora existam custos iniciais para abrir uma holding, os benefícios a longo prazo, como economia tributária, proteção patrimonial e planejamento sucessório, podem compensar amplamente esses custos. Recomenda-se sempre consultar profissionais especializados para obter uma estimativa precisa e personalizada dos custos envolvidos.

Passo a passo: como abrir uma holding

Existem muitas variantes à disposição e todas devem ser analisadas considerando a finalidade da administradora. Além disso, é preciso ter em mente que uma holding, independente da categoria, é uma empresa e, como tal, deve ser registrada e legalizada junto aos órgãos reguladores.

Quem pode abrir uma empresa holding

Qualquer pessoa física ou jurídica pode abrir uma holding no Brasil, desde que cumpra os requisitos legais e procedimentos necessários para a constituição de uma empresa.

O que é preciso para criar uma holding

Abrir uma holding no Brasil envolve uma série de etapas legais e decisões estratégicas. Para te ajudar é que criamos essa seção, com um passo a passo bem detalhado, que você verá a seguir.

Passo 1 – Planejamento

Assim como ocorre com qualquer novo empreendimento, o primeiro passo é planejar. Estabelecer as metas da holding, fazer um amplo levantamento do patrimônio que será incorporado são práticas que precisam ser obedecidas. É necessário realizar um estudo de viabilidade considerando o valor que será investido.

Neste momento é importante contar com uma consultoria especializada já que, em alguns casos, a holding pode não ser a melhor opção do ponto de vista financeiro.

Passo 2 – Definição dos sócios

Seja um grupo familiar ou equipe de profissionais, é necessário que todos os envolvidos estejam de acordo com as características da holding. Neste passo, é imprescindível que se faça uma entrevista com cada membro para saber, por exemplo, qual a expectativa quanto à administradora.

Em caso de holding familiar ou patrimonial, é importante deixar claro a quantidade de cota ou ações que cada um terá. O resultado da reunião deve estar detalhado no contrato social da gestora.

Outro ponto a ser definido junto aos sócios é quanto à sucessão em caso de falta do titular. Essa decisão deve ser de comum acordo para evitar problemas futuros.

Passo 3 – Escolha do sistema tributário e societário

Como uma empresa convencional, a holding deve seguir um dos regimes tributários disponíveis na legislação brasileira. Essa escolha irá influenciar diretamente nas tarifas e impostos que serão pagos, bem como as alíquotas de cada um.

Importante informar que holding não pode ser enquadrada no Simples Nacional, uma vez que o regime não permite a apuração de valores relacionados a aluguéis de imóveis. Com isso, é possível escolher entre os regimes de Lucro Presumido e Lucro Real.

Escolher o tipo societário também é importante. Para holding, os modelos disponíveis são Sociedade Limitada (LTDA), Sociedade Anônima (S.A.) ou SLU Empresa Individual de Responsabilidade Limitada. O levantamento de patrimônio realizado no primeiro passo irá nortear essa escolha.

A última peça deste quebra-cabeça é a modalidade da holding. Como dissemos anteriormente, existe a possibilidade de registrar como mista ou pura.

Passo 4 – Formalize a holding

De posse da documentação, que inclui registros pessoais e de bens do titular e dos sócios, é hora de obter o CNPJ da holding. Nesse passo, o contrato social – ou estatuto, no caso de S.A. – deve estar redigido e assinado por todas as partes envolvidas. É a partir da homologação dos documentos pela Junta Comercial que a transferência dos bens para a administradora é efetivada.

Taxas relativas à abertura, solicitação de alvará de funcionamento, entre outros valores são pagos nessa etapa.

A holding é uma opção eficiente para os que desejam centralizar a administração de empresas e bens. Com ela, é possível não só manter o controle como permite reduzir em mais da metade a alíquota a ser paga para a Receita Federal.

O sistema é simples e funcional, mas é importante ter uma consultoria profissional para que todas as etapas sejam completadas e, com isso, alcançar o propósito da holding.

Conclusão

Ao longo deste artigo, você entendeu melhor a relevância e os benefícios de se criar uma holding, bem como os passos e considerações necessárias para sua constituição. A holding não é apenas uma estrutura empresarial, mas uma ferramenta estratégica que pode trazer inúmeras vantagens para gestores e empresários.

Relembre os principais pontos abordados:

  1. O que é uma holding empresarial
  2. Quando vale a pena abrir uma holding
  3. Quais são os tipos de holding
  4. As categorias das holdings
  5. 8 benefícios de abrir uma holding empresarial
  6. Qual o custo para abrir uma holding
  7. Passo a passo: como abrir uma holding

A decisão de criar uma holding é significativa e pode ter implicações de longo prazo para sua empresa e patrimônio. Por isso, é essencial contar com a orientação e expertise de profissionais especializados.

Se você é um gestor ou empresário considerando essa estratégia, convidamos você a entrar em contato com a Previsa. Nossa equipe está pronta para oferecer assistência especializada na criação e administração de holdings, garantindo que você aproveite ao máximo os benefícios dessa estrutura. Junte-se a nós e dê o próximo passo em direção ao sucesso e segurança de seus negócios.

Quer saber mais sobre Regime tributário da Holding?

Contabilidade para holding: conceitos e suas vantagens

Por que a sucessão familiar é sempre um desafio?

Entenda o que é holding familiar, patrimonial, imobiliária e suas vantagens

Precisa de ajuda? Entre em contato!

Estamos preparados para conversar melhor contigo sobre as suas ideias.

Que tal entrar em contato com a gente? A Equipe Previsa terá um imenso prazer em receber você e sua empresa. Ficamos te esperando!

Como trocar de contabilidade passo a passo

Sobre a PREVISA CONTABILIDADE

Criada há mais de 40 anos, a PREVISA CONTABILIDADE tem como objetivo assessorar os clientes em todas as áreas de seu negócio. Para tanto, a empresa atende segmentos específicos de mercado, além de negócios de diferentes tamanhos. Uma das características da Previsa é seu atendimento com excelência.

Entre em contato já! Podemos ajudar você hoje!

Solicite uma consultoria e descubra o caminho mais seguro, econômico e rápido para o que você precisa no momento:

www.previsa.com.br   +  31 3244-3100  WhatsApp: + 31 97196-0369

 

Planilha de Cenários Financeiros
Compartilhe

Clique para avaliar este post!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *