Contabilidade para autoescola

5 de janeiro de 2021 Contabilidade para autoescola
Compartilhe

Controle financeiro e contábil é capaz de tirar o sono de muitas pessoas, sejam elas físicas ou jurídicas. Quem é da área e tem experiência em gerir contas empresariais, sabe que a tarefa não é fácil. Isso porque é preciso ter conhecimento em legislação tributária, dedicação para manter tudo em dia e, ainda, olhar crítico para planejar o futuro, ainda mais se tratando de Contabilidade para autoescola.

Para estas empresas prestadoras de serviços, a contabilidade para autoescola deve estar atento, já que uma apuração mal feita pode resultar em multas, redução do faturamento e, em alguns casos, a falência. No caso das autoescolas, o trabalho do contador deve ser ainda mais minucioso.

São diversos pontos que devem ser analisados, desde a abertura e legalização do empreendimento até a hora de contabilizar as entradas e saídas do caixa. Além disso, o serviço ainda inclui a gestão de contratos com fornecedores, licenças para instrutores e autorizações emitidas por órgãos reguladores.

Centro de Formação de Condutores

Contadores sabem que o processo de abertura de empresa tem diversos pontos semelhantes em todos os setores. Entretanto, as autoescolas devem cumprir algumas exigências específicas para o ramo de atividade e o profissional de contabilidade dever atentar a eles. De acordo com as regras do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), é preciso atender certos requisitos como:

  • Estrutura adequada para ministrar aulas teóricas – salas com, no mínimo, 12 m2
  • Ambiente seguro e higienizado
  • Instrutores qualificados e licenciados
  • Didática eficiente
  • Material de apoio
  • Equipamento de identificação do aluno e marcação de presença
  • Ao menos dois veículos com até oito anos de fabricação e duplo comando de freio
  • Localização de fácil acesso
  • Pista de treino dentro da padrão, no caso de aulas de motocicletas

Mas não basta ter tudo isso, registrar o CNPJ para o cliente e abrir as portas. É preciso que o empreendedor solicite, por meio de carta de intenção, a autorização para ter um Centro de Condutores. O documento deve conter informações essenciais, como local onde será instalada a autoescola, tipo de serviços que irá oferecer – se somente aulas teóricas, se aulas de direção ou ambas – além de professores capacitados pela Controladoria Regional de Trânsito do município onde a empresa irá atuar.

Após preencher os requisitos, é necessário aguardar a vistoria do órgão que vai determinar se o empreendedor está apto ou não a ter uma autoescola. Se autorizado, o contador terá um longo caminho pela frente.

Processo de abertura

Para que o plano de ser proprietário de uma autoescola dê certo e, claro, prospere, é preciso avaliar questões fundamentais que incluem a natureza jurídica na qual a empresa será enquadrada, o porte e o regime de tributação. Tudo isso deve estar alinhado às expectativas do cliente e, também, atender a legislação brasileira.

 Natureza Jurídica da autoescola

Aqui, a contabilidade para autoescola deve estar ciente das escolhas do cliente. É nesse ponto que será decidido se a empresa terá ou não quadro societário, o valor exigido de capital inicial, vinculação de patrimônio particular em caso de débitos com o Fisco, entre outras características. As opções são:

  • Microempreendedor Individual (MEI);
  • Microempresário Individual (ME);
  • Empresário Individual (EI);
  • Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (EIRELI);
  • Sociedade Anônima (CIA);
  • Sociedade Limitada Unipessoal (SLU);
  • Sociedade por Cotas de Responsabilidade Limitada (LTDA).

Porte empresarial

Determinar o porte da autoescola é, basicamente, identificá-la quanto o seu tamanho. Essa classificação permite entender o faturamento, número de funcionários, entre outas informações. O contador pode optar por alguns portes, dentre eles:

  • Microempresa (ME): ideal para quem possui faturamento bruto até R$ 360 mil ao ano;
  • Empresa de Pequeno Porte (EPP): voltado às empresas com faturamento anual superior a R$ 360 mil até R$ 4,8 milhões;
  • Sem enquadramento: válido para empresas que não se encaixam nos dois portes acima ou tem pessoa jurídica como sócio.

Importante salientar que, caso a autoescola ultrapasse o limite do porte escolhido, é possível alterar a categoria. Inclusive, o contador deve informar ao seu cliente as variações de faturamento e lucro da empresa.

Modelo de tributação

Escolher a forma que o empreendedor irá pagar as taxas e impostos aos órgãos municipais, estaduais e federais é essencial. A partir dessa informação, a contabilidade para autoescola terá dados para garantir que a autoescola do cliente pague somente o necessário, não corra o risco de ser bitributado e ainda permite desenvolver metas de médio e longo prazo.

No Brasil existem três regimes de tributação, cada um com uma forma de cobrança e a porcentagem das alíquotas. São eles

  • Lucro Real: a alíquota varia de acordo com a lucratividade mensal da empresa. Em épocas de baixo – ou nenhum – rendimento, existe a possibilidade de isenção de tarifa. Regime obrigatório para os que têm rendimento acima de R$ 78 milhões ao ano;
  • Lucro Presumido: o valor da alíquota é fixo – cerca de 11,33%, calculado a partir das atividades desempenhadas pela empresa, esteja ela lucrando ou não;
  • Simples Nacional: pagamento simplificado, feito em guia única. Só pode ser adotado por empresas com faturamento até R$ 4,8 milhões, ou seja, as registradas no porte EPP.

Gestão

Após a legalização da autoescola, o contador vai iniciar a gestão financeira e tributária da empresa. Fica a cargo do profissional calcular e recolher os tributos, gerir o quadro de pessoal – que pode ser contratado via CLT, Pessoa Jurídica ou Autônomo -, controlar a data de expiração de licenças e alvarás.

Além disso, autoescolas tem grande volume de entrada no caixa, uma vez que alunos pagam tanto por pacote de aulas como para avulsas, exames de legislação e direção, além de taxas administrativas.

Anualmente é necessário analisar o Demonstrativo de Resultados do Exercício (DRE), que vai mostrar se a empresa está prosperando. Caso não esteja, o documento irá mostrar os gargalos e o contador se encarregará de orientar o empreendedor quanto à resolução do problema.

Ser um contador especializado em Centro de Formação de Condutores exige muito conhecimento em legislação e dedicação para acompanhar todas as movimentações financeiras.

Assuntos similares a contabilidade para autoescola

Como abrir empresa de rastreamento veicular?

As particularidades da contabilidade das Associações

Como escolher uma contabilidade para Associação de Proteção Veicular?

Como abrir uma associação de proteção veicular

Ainda não possui uma  contabilidade para empresa rastreamento veicular? Tudo bem! Que tal entrar em contato com a gente? A Equipe Previsa terá um imenso prazer em receber você e sua associação. Ficamos te esperando!

Como trocar de contabilidade passo a passo

Sobre a PREVISA CONTABILIDADE

Criada há mais de 40 anos, a PREVISA CONTABILIDADE tem como objetivo assessorar os clientes em todas as áreas de seu negócio. Para tanto, a empresa atende segmentos específicos de mercado, além de negócios de diferentes tamanhos. Uma das características da Previsa é seu atendimento com excelência.

 

Fale com a Previsa

Entre em contato já! Podemos ajudar você hoje!

Solicite uma consultoria e descubra o caminho mais seguro, econômico e rápido para o que você precisa no momento:

www.previsa.com.br   +  31 3244-3100  WhatsApp: + 31 97196-0369

 

 

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *