Contabilidade para Médicos: as principais modalidades da Telemedicina

1 de junho de 2020 Modalidades da Telemedicina
Compartilhe

Contabilidade para Médicos: as principais modalidades da Telemedicina

Em um momento de isolamento, estamos muito focados em entender as formas de trabalho virtuais. Produtores de conteúdo, telecomunicações, delivery, telemedicina, contabilidade para médicos, etc.

Você já deve ter notado que muito temos conversado sobre isso por aqui. E não é por menos: a pandemia atual nos afastou, mas, as necessidades da sociedade se mantém, claramente.

Com foco na telemedicina, já comentamos sobre as vantagens, as formas de cobrança e, hoje, vamos comentar um pouco sobre as principais modalidades que aderiram à essa forma de atendimento. Interessado? Então, separe nossos rotineiros minutos e relaxe! Vamos conversar!

Vamos lá: de uma forma geral, conforme mencionamos no artigo anterior (caso ainda não tenha lido, clique aqui!), diversas modalidades podem ser inseridas na telemedicina atual e muitas são as vantagens em aderir à mesma. Abordaremos, aqui, as modalidades de Telemedicina conforme a revogada Resolução nº 2227/18.

Teleconsulta

Essa seria a consulta médica remota, mediada por tecnologias, com médico e paciente localizados em espaços geográficos diferentes. De acordo com a norma citada acima, estaria subentendida a obrigação do prévio estabelecimento de uma relação presencial entre médico e paciente. E, no caso de atendimentos por longo tempo ou de doenças crônicas, seria recomendado consulta presencial em intervalos não superiores a 120 dias.

Teleinterconsulta

A teleinterconsulta seria a troca de informações e opiniões entre médicos com ou sem a presença do paciente, para auxílio diagnostico ou terapêutico, clinico ou cirúrgico. Nestes casos, a responsabilidade profissional cabe ao médico assistente do paciente. Os demais médicos respondem solidariamente na proporção em que contribuírem para eventual dano. Esta modalidade, por exemplo, não tende a gerar grandes discussões a priori, posto que a comunicação entre médicos não se trata exatamente de uma novidade.

Telediagnóstico

Esta modalidade consistiria no ato médico à distância, geografica ou temporal, com a transmissão de gráficos, imagens e dados visando a emissão de laudo ou parecer por médico. Todavia, sempre com o Registro de Qualificação de Especialista (RQE) na área relacionada ao procedimento.

Isto é, não poderia um médico qualquer fazê-lo sob justificativa do contato ser difícil, custoso ou demorado – ou alegando que a atual situação envolvendo o isolamento social não permite. Esta medida teria sentido apenas no caso de se buscar uma manifestação especialmente abalizada sobre um dado assunto.

Telecirurgia

Trata-se da realização de procedimento cirúrgico remoto, mediado por tecnologias interativas seguras, com médico executor e equipamento robótico em espaços físicos distintos.

Para surpresa dos leigos, não se trata de modalidade tão debatida, visto que seu desenvolvimento, sobretudo durante recentes guerras (como a do Iraque na década passada), permitiu que atualmente esse tipo de procedimento seja visto com considerável tranquilidade. Para além disso, entende-se que a precisão robótica em muito auxilia durante a cirurgia, diminuindo fadigas e fazendo acurados todos os movimentos.

Teletriagem

A teletriagem intentaria a avaliação dos sintomas à distância para definição e direcionamento do paciente ao tipo adequado de assistência ou a um especialista, assim buscando aumentar a agilidade e eficiência.

Telemonitoramento ou Televigilância

Seria o ato realizado sob orientação e supervisão médica para monitoramento ou vigilância à distância de parâmetros de saúde ou doença. Isto se daria por meio de aquisição direta de imagens, sinais e dados de equipamentos ou dispositivos agregados ou implantáveis nos pacientes em: regime de internação clinica ou domiciliar, em comunidade terapêutica, em instituição de longa permanência de idosos e no translado de paciente até sua chegada ao estabelecimento de saúde.

Teleorientação

Seria o ato médico realizado para o preenchimento à distância de declaração de saúde e para contratação ou adesão a plano privado de assistência à saúde, sendo vedadas indagações a respeito de sintomas, uso de medicamentos e hábitos de vida.

Teleconsultoria

Seria o ato de consultoria mediada por tecnologias entre médicos e gestores, profissionais e trabalhadores da área da saúde, com a finalidade de esclarecer dúvidas sobre procedimentos ações de saúde e questões relativas ao processo de trabalho.

Muita coisa? Acredite, não é…. Para a gama de informações que perpassam em ambiente de clínica, essas modalidades são uma base considerável, mas, não são tudo que a medicina nos oferta.

Agora, e as especialidades?

O serviço de laudos à distância tem favorecido várias especialidades médicas, seja na interpretação de exames gráficos ou de imagem.

Telemedicina em Cardiologia

Devido à importância e complexidade dos exames que sondam o músculo cardíaco, essa foi uma das primeiras especialidades a contar com a transmissão e compartilhamento de informações via telemedicina.

Esses exames são fundamentais para prevenir ou identificar arritmias (alterações na frequência cardíaca), que podem levar a complicações, como infartos.

Telemedicina em Radiologia

Criada para ampliar o acesso a laudos de exames de diagnósticos por imagem, sejam eles simples ou complexos. A telerradiologia se tornou realidade há algumas décadas, reduzindo a necessidade de filmes radiológicos e conferindo agilidade aos laudos a distância.

Banner Ebook Medico

A especialidade envolve desde procedimentos de rotina, como radiografias para avaliar fraturas, até os mais complexos, como a ressonância nuclear magnética.

Telemedicina em Neurologia

O uso da telemedicina na área de neurologia se apresenta como uma solução para a expedição de laudos para confirmação de acidente vascular cerebral (AVC) e outras doenças graves.

Também conhecida como teleneurologia, é uma especialidade que permite a interpretação de exames neurológicos a distância, de forma segura e ágil.

Telemedicina em Pneumologia

Os pulmões, órgãos vitais para a saúde de qualquer pessoa, também contam com exames que podem ser laudados a distância, com o apoio da telemedicina e de pneumologistas capacitados.

A especialidade que une telemedicina e pneumologia ganhou o nome de telepneumologia.

Ela tem auxiliado clínicos e pneumologistas há anos, possibilitando a identificação de doenças como asma brônquica e a Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC).

Asma brônquica é a inflamação dos brônquios, que pode ser causada por vários tipos de alergia.

Teleconsulta médica

Trata-se de uma atividade médica onde o médico atende o paciente em ambiente virtual, através de videoconferência e auxílio de tecnologias da informação (TCIs).

Esse formato de atendimento beneficia o paciente que não pode ser atendido presencialmente por uma série de fatores, como pandemias, distância geográfica, mobilidade reduzida.

Todos os dados do atendimento ficam gravados na plataforma de Telemedicina, como toda a conversação em voz realizada, anotações do médico, receitas e atestados médicos digitais enviados para o paciente.

Esperamos ter ajudado.

Até a próxima!

Quer ter diferenciais de mercado? Entenda nos vídeos a seguir:

Como trocar de contabilidade passo a passo

Sobre a PREVISA CONTABILIDADE

Criada há mais de 40 anos, a PREVISA CONTABILIDADE tem como objetivo assessorar os clientes em todas as áreas de seu negócio. Para tanto, a empresa atende segmentos específicos de mercado, além de negócios de diferentes tamanhos. Uma das características da Previsa é seu atendimento com excelência de contabilidade para empresas de tecnologia.

 

Fale com a Previsa

Entre em contato já! Podemos ajudar você hoje!

Solicite uma consultoria e descubra o caminho mais seguro, econômico e rápido para o que você precisa no momento:

www.previsa.com.br   +  31 3244-3100  Whatsapp: + 31 99954-0537

 

 

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *