Termos contábeis que todo empresário deve saber

2 de julho de 2019 Termos Contábeis

Termos contábeis que todo empresário deve saber

 Empresário, como já mencionamos algumas vezes em nossas conversas (aqui no blog), a contabilidade é uma parte de suma importância para todas os nossos investimentos executivos (enquanto empresa e, até mesmo, nas finanças pessoais). Falando especificamente de seu negócio, trata-se de uma área imprescindível. Ou seja, todos que possuem essa vida empreendedora, devem conhecer alguns pontos contábeis.

É exatamente a partir da contabilidade que você, empreendedor, consegue analisar com maior cautela as ações que estão lhe trazendo lucros, os pontos críticos de sua empresa e, além disso, consegue fazer todas as previsões (cabíveis) sobre outros investimentos. Ou seja, a análise contábil deve ser intimidade para todos nós.

Você tem dúvidas sobre isso? Consegue compreender, com maestria, a movimentação de seu negócio e os aspectos que poderão tornar sua empresa mais próspera? Não! Está tudo bem! Não se apavore! Você sempre pode contar com o seu contador e conversar abertamente com ele. Assim, ele poderá lhe explicar tudo.

Oi? Não entende todos os termos contábeis que ele utiliza contigo?

Palavrinhas mágicas como ativo, depreciação, acionista ou lucro te dão arrepios e fazem com que você ache muito complexo conversar com seu contador (sem um dicionário, pelo menos)?

Bom, nesse caso, podemos tirar uns minutinhos (e um espacinho do nosso blog) especialmente para lhe ajudar. Hoje, mostraremos para você 7 termos (com respectivos significados) que permitirão uma conversa mais clara e poderão auxiliar na gestão empresarial. Vamos lá?

  1. Balanço Patrimonial

Vamos partir do pressuposto que o setor contábil é responsável por cuidar do seu patrimônio. Logo, no que tange sua empresa, é preciso entender as consequências de cada escolha, o impacto de cada aquisição, as variações econômicas que podem definir o sucesso de seu negócio, ressaltando, também, a importância das avaliações qualitativas e quantitativas. Sendo assim, você e seu contador devem sempre ter um controle desses pontos ao realizar o seu balanço patrimonial. Esse termo lhe lembra algo? Claramente, você já deve ter escutado muitas vezes. Trata-se do termo contábil que trará uma visão mais ampla de sua movimentação financeira (enquanto pessoa jurídica). Nele, estarão todos os bens adquiridos, obrigações tributárias, os informes de pagamentos e se sua empresa fez o uso de alguma lei de incentivo fiscal. Todas as informações são separadas por categoria (papel do setor contábil) e servem para que você consiga visualizar a evolução de seu negócio, segundo o período selecionado.

Para que isso? Bem, com essa visualização mais assertiva, planejar estrategicamente suas ações é muito mais tranquilo (e seguro).

 

  1. Demonstração de Resultado do Exercício

Esse é um termo “extenso” e, exatamente por isso, possui uma sigla: DRE. Seu contador já deve ter utilizado essa sigla em suas conversas algumas vezes. Apresenta importância semelhante ao termo anterior e também poderá lhe mostrar algumas informações que ajudarão suas análises.

Na DRE, há uma gama de informações voltadas para o lucro e as perdas que foram resultado de cada custo, despesa ou receita geradas por sua empresa. Ah… Informação importante: a DRE é obrigatória. Estarão contidos, nela, os dados dos serviços que o seu negócio dispõe, abatimentos, impostos e o quantitativo das vendas que foram feitas apresentadas em valor bruto.

Para que isso? Ao ter um documento com esse teor informativo em mãos, você poderá analisar quais as melhores ações para trazer maior rentabilidade em suas atividades.

 

  1. Custo Fixo

Seu custo fixo nada mais é do que as contas de sua empresa que são imutáveis (não mudam): conta de água, luz, telefone, internet, aluguel (caso sua empresa não tenha uma sede própria), os salários dos seus funcionários, entre outros. Ou seja, todos os recursos e materiais que permitem que sua empresa realize diariamente suas atividades.

Para que isso? Ao ter ciência de seus custos imutáveis, você poderá planejar de forma melhor suas despesas e analisar mais assertivamente sua margem de lucro.

 

  1. Custo Variável

Sabendo o que é custo fixo, a compreensão do termo “custo variável” vem naturalmente. Enquanto os custos fixos são as despesas imutáveis, os custos variáveis apresentam variações em seus gastos devido ao número necessário para atingir uma demanda que foi estabelecida.

Logo, é preciso adquirir novos materiais, insumos e descontar na folha de pagamento as horas extras feitas pelos seus colaboradores.

Para que isso? Primeiro é importante saber que esse tipo de evento acontece em momentos sazonais. Ter ciência de um custo que um evento causou mostra, também, a margem de lucro de tal evento.

  1. Fluxo de Caixa

Independentemente de seu ramo, se sua empresa oferece um produto ou um serviço… Você terá um fluxo de caixa. Esse é um documento que apresenta todas as informações relacionadas a compras de matéria-prima, contas obrigatórias da empresa, entrada de capital e os informes sobre o pagamento dos salários dos colaboradores, que fazem parte de todos os departamentos de seu negócio.

Para que isso? O fluxo de caixa é uma boa forma de ter controle das atividades financeiras de sua empresa. Dessa forma, você poderá fazer uma projeção do quanto terá disponível no futuro.

 

  1. Ativo

Eita… Esse termo está em cada um dos dicionários contábeis disponíveis. Ativo nada mais é que todas as vantagens financeiras que uma empresa tem: contas a receber, tributos de renda fixa, aluguéis de imóveis que são de sua propriedade, máquinas, equipamentos e demais meios que trarão um retorno financeiro a longo prazo.

Para que isso? Medir adequadamente os ativos de sua empresa proporcionará uma previsão mensal assertiva dos valores que sua empresa terá em caixa.

 

  1. Passivo

O antônimo direto do termo anterior. Diz respeito, então, ao que sua empresa deve pagar: dívidas, contas a pagar, obrigações físicas e jurídicas que a empresa precisa prestar e conservar na regularização da sua situação enquanto prestadora de serviços.

Para que isso? Primeiramente, manter as contas pagas em dia é sempre importante (tanto para pessoa física quanto para jurídica). No que diz respeito a sua empresa, ter ciência de seus passivos evitará dores de cabeça futuras e passará uma imagem de confiança para seus clientes.

Um pouco mais preparado para bater um papo com seu contador? Esperamos ter ajudado e, aos poucos, traremos mais alguns termos para você. Deixe nos comentários quais termos você sentiu falta e poderão ajudar sua vida.

 

 

Fale com a Previsa

Entre em contato já! Podemos ajudar você hoje!

Solicite uma consultoria e descubra o caminho mais seguro, econômico e rápido para o que você precisa no momento:

www.previsa.com.br   +  31 3244-3100  Whatsapp: + 31 99967-7662

 

Solicite um orçamento

Quer saber mais?

Se tiver alguma dúvida, deixe aqui o seu comentário ou entre em contato conosco por meio do site: http://previsa.com.br/contato

Siga-nos também nas redes sociais e inscreva-se no nosso canal para ficar por dentro de todas as novidades do universo da contabilidade.

Facebook: https://www.facebook.com/previsacontabilidade
Twitter: https://twitter.com/previsa
Youtube – Descomplica Previsa: https://goo.gl/zepzly
Blog: http://previsa.com.br/blog

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *