Vale do silício Brasileiro: os principais polos tecnológicos do Brasil

9 de março de 2020Vale do silício Brasileiro

Vales do silício Brasileiros: os principais polos tecnológicos do Brasil

Como você já deve saber, desde meados de 1990, nosso amado Brasil tem buscado com mais afinco o desenvolvimento e, com isso, investido fortemente na formação de polos tecnológicos. Um ponto interessante sobre isso é o aumento significativo da competitividade da nossa indústria em mercado mundial. Como contabilidade para empresas de tecnologia podemos afirmar que as regiões Sul e Sudeste apresentam a maior concentração de parques tecnológicos em operação ou implantação em todo o país.

Então, para completar tudo que você sabe, vamos listar as cidades brasileiras que são, atualmente, conhecidas como polos tecnológicos brasileiros – pense em uma forma de referência para futuras pesquisas e, com isso, já deixa salvo esse artigo, ok?!

Você vai notar que se trata de uma lista simples, ok? Mas… Calma… É importante que você tenha em mente que os polos brasileiros ainda não apresentam grau de maturidade semelhante ao Vale do Silício nos EUA, por exemplo. Mas é importante que esses polos sejam implantados e iniciem suas atividades, motivando a pesquisa e a criação de novos negócios por aqui.

Por isso, não vale uma grande margem de comparação. Mas, já vale uma grande margem de orgulho.

RECIFE – PORTO DIGITAL

Seu lançamento oficial foi em 2000 com foco na atração de empresas de tecnologia e postos de trabalho para o Estado de Pernambuco.

Funcionou? Claramente. Atualmente, esse polo tecnológico reúne cerca de 250 empresas, movimentando mais de 1 bilhão de reais por ano, sendo considerado um dos maiores responsáveis pela economia do Estado e pelo desenvolvimento da região.

Além disso, nosso Porto Digital possui incentivos de empresas “humildes” no mercado tecnológico… Nomes como Microsoft, IBM, Samsung e LG podem aparecer de relance por aqui para exemplificar toda essa “humildade”. O nosso primeiro polo tecnológico também oferece auxilio a novos negócios e pequenos empresários em suas 3 incubadoras.

O Porto Digital aposta principalmente em Tecnologia da Informação (TI), Comunicação e Economia Criativa, com foco em games, multimídia, cinema, música, fotografia e design. A região é fomentada por uma parceria entre governo, academia e empresas privadas.

PORTO ALEGRE – TECNOPUC

Pelo nome, já podemos pensar na empresa responsável pela gestão do nosso segundo polo tecnológico. Isso mesmo, meu caro! Estamos falando da Pontifícia Universidade Católica (nossa tão conhecida PUC).

A gestão eficaz fez com que o parque tecnológico de Porto Alegre abrigasse, atualmente, cerca de 120 empresas (na grande maioria, pequenas e médias).

A característica principal desse moderno polo tecnológico seria a concentração de pesquisadores e especialistas em inovação que buscam aplicar seus conhecimentos no ambiente mercadológico, que muda constantemente. Ou seja, pontos para Porto Alegre!

Algumas grandes empresas de tecnologia como a Huawei, HP, Dell e a Microsoft, se instalaram no polo que trabalha com o desenvolvimento de novas plataformas em conjunto às empresas incubadas.

BELO HORIZONTE – SAN PEDRO VALLEY

Nossa terrinha, uai! Somos conhecidos por aí pela colaboração entre empreendedores. Nossa cidade conta com mais de 200 startups, aceleradoras e espaços de coworking, entre eles o Seed, programa fomentado pelo governo local e que desenvolve mais de 40 empresas por semestre. Bem bacana, não é mesmo?

O lema que fica por aqui é “networking” e, exatamente por conta dessa troca entre os empreendedores locais e a distância que eles estão localizados uns dos outros fez o bairro nobre de São Pedro, na capital mineira, ganhar o apelido de San Pedro Valley, em clara referência ao Vale do Silício, localizado nos EUA. Puro amor entre mineiros.

SÃO JOSÉ DOS CAMPOS – PARQUE TECNOLÓGICO

Um dos principais locais de desenvolvimento da aeronáutica brasileira – o que faz com que esse polo seja direcionado especificamente pelo mercado de defesa e aeroespacial.

É exatamente por aqui que você pode encontrar os centros de desenvolvimento de empresas como Embraer, Boeing, Airbus, Ericsson e Vale.

O Parque Tecnológico de São José dos Campos abriga, atualmente, mais de 300 empresas e já arrecadou mais de R$ 1,89 bilhão em investimentos públicos e privados.

FLORIANÓPOLIS – CAPITAL DA INOVAÇÃO

Florianópolis já foi eleita a segunda cidade mais empreendedora do Brasil – o que é lindo! – e fica atrás apenas de São Paulo. Essa é a cidade que aposta em startups.

O polo tecnológico de Florianópolis começou a se estruturar em 1984, com a criação da Fundação Centros de Referência em Tecnologias Inovadoras. Hoje, a cidade tem mais de 600 startups tecnológicas que faturam mais de R$ 1 bilhão por ano e crescem em média 15% todos os anos. Parabéns, Floripa!

SANTA RITA DO SAPUCAÍ – VALE DA ELETRÔNICA

Santa Rita do Sapucaí é uma pequena cidade daqui de Minas Gerais e está entre os principais polos tecnológicos do país há algumas décadas (não reparem agora, mas, nosso coração está cheio de orgulho).

A história é realmente antiga: em 1959, o município recebeu a primeira escola técnica de nível médio da América Latina, a Escola Técnica de Eletrônica. Pioneiros, meu caro…

Hoje, com pouco mais de 38 mil habitantes, Santa Rita do Sapucaí produz inovações voltadas principalmente para a área de informática. Uma das grandes vantagens da cidade comparada a outros polos é a qualidade de vida, já que o município não tem problemas como trânsito e poluição, que são bastante comuns em grandes metrópoles. Além de oferecer infraestrutura para startups como aceleradoras e incubadoras.

CAMPINAS – FUNDAÇÃO UNICAMP

A fundação da UNICAMP gerou maior disponibilidade de mão-de-obra especializada como engenheiros, físicos, químicos, cientistas da computação, entre outros.

Dessa forma, grandes empresas como IBM, Samsung e HP, se estabeleceram na região e iniciaram suas atividades com o estímulo à inovação e empreendedorismo promovido pela universidade.

SÃO JOSÉ DOS CAMPOS – ITA

Mais um para a conta de São Paulo. São José dos Campos possui um parque tecnológico ligado ao ITA (Instituto Tecnológico da Aeronáutica), que é um dos institutos mais respeitados do Brasil, o que atrai muitas empresas em busca de novos talentos.

E aí? Já salvou a listinha para pesquisas futuras?

Não deixe de nos seguir nas redes sociais para não perder nada do nosso blog!

Saiba mais:

Empresas de Tecnologia: Gerenciando Riscos e Promovendo o Crescimento

Quer ter diferenciais de mercado? Entenda nos vídeos a seguir:

Ainda não possui uma contabilidade para empresa de tecnologia? Tudo bem! Que tal entrar em contato com a gente? A Equipe Previsa Contabilidade para empresa de tecnologia terá um imenso prazer em receber você e sua associação. Ficamos te esperando!

Como trocar de contabilidade passo a passo

Sobre a PREVISA CONTABILIDADE

Criada há mais de 40 anos, a PREVISA CONTABILIDADE PARA EMPRESA DE TECNOLOGIA tem como objetivo assessorar os clientes em todas as áreas de seu negócio. Para tanto, a empresa atende segmentos específicos de mercado, além de negócios de diferentes tamanhos. Uma das características da Previsa é seu atendimento com excelência de contabilidade para empresas de tecnologia.

 

Fale com a Previsa

Entre em contato já! Podemos ajudar você hoje!

Solicite uma consultoria e descubra o caminho mais seguro, econômico e rápido para o que você precisa no momento:

www.previsa.com.br   +  31 3244-3100  Whatsapp: + 31 99954-0537

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *