BPO FINANCEIRO: tipos de investimento no Brasil

27 de janeiro de 2020 BPO Financeiro: Tipos de investimento no Brasil
Compartilhe

BPO FINANCEIRO: tipos de investimento no Brasil

Muitas pessoas aproveitam os momentos de descanso para dar atenção aos tipos de investimento no Brasil e para pensar em mudanças de vida. Se esse é o seu caso, nossa conversa de hoje é com você. Chegou a hora de conversarmos sobre investimento, BPO Financeiro e muito mais… Por isso, separe um minuto de sua agenda e relaxe… Vamos conversar!

Atualmente, se você der uma rápida pesquisada, vai notar que existem muitos tipos de investimento financeiro com diversas opções (atrativas e interessantes) para quem tem aquele desejo no fundo do coração de aumentar a renda mensal, ampliar o patrimônio, poupar dinheiro, pensar no futuro e pensar na aposentadoria.

Mesmo pensando na realidade do nosso país, onde os investimentos, em sua maioria, são mediados por instituições bancárias, os investimentos também existem organizações especializadas que buscam otimizar investimentos de clientes, tendo como principal chamariz a facilidade, flexibilidade e transparência em sua abordagem.

Insegurança e falta de conhecimento em investimentos

Nesse contexto, é comum que pessoas normais, como nós e você, sintam uma certa insegurança pensando em todos os riscos que envolvem os variados ativos financeiros (afinal, nossa mãe sempre diz que não é bom correr riscos… Por isso, “leva a sombrinha que vai chover”, “veste a blusinha” etc). Mas, até mesmo nossas mães, com todo o zelo por nós, entenderiam que essas ameaças podem ser diminuídas por meio de uma correta distribuição de carteira que leve em consideração a diversificação em detrimento da concentração.

Então, para que você saiba onde e como investir, que tal saber um pouco mais sobre os tipos de investimento que temos no mercado brasileiro? Vamos lá!

Tipos de investimento que temos no mercado brasileiro

Ações

Um pedacinho da empresa que pode ser adquirido. Se você compra uma ação, se torna, automaticamente, sócia dessa companhia e terá sua participação determinada pela quantidade de ações adquiridas.

Se você está interessado em entrar nesse mercado, precisa saber que existem formas diferentes – que funcionando como movimentos, maneiras de se investir. São eles – Day Trade, Swing Trade e Fundamentalismo.

O primeiro trabalha com prazos bem curtinhos e tem como foco auferir lucros vendendo e comprando ações (tudo em um único dia). No segundo caso, a grande diferença é a permanência no mercado – ao invés de um dia rápido, você fica entre 3 e 6 dias. Já no terceiro, o objetivo é avaliar alternativas de investimento a partir do processamento de informações obtidas junto às empresas, em conjunto com análise macroeconômica e do panorama setorial ao qual as empresas estão inseridas.

Ah… Um ponto importante, aqui, é, caso você queira investir através de ações, as mesmas são negociadas através da Bolsa de Valores – intermediadas por corretoras. Os valores são determinados de acordo com a oferta e a demanda. Assim, os acionistas que investem no mercado de ações podem ganhar dinheiro por meio do recebimento dos dividendos, calculados com base no lucro das empresas, ou por meio da venda de ações que valorizam.

Fundos de investimento

Junção de vários investidores, cotistas, que compartilham recursos buscando maximizar lucros e diminuir riscos.

Esses recursos são administrados por um gestor especializado, e a divisão dos lucros é realizada de maneira proporcional aos investimentos dos cotistas. Dessa maneira, o investidor não precisa se preocupar com as oscilações do mercado.  Existem sete categorias de fundos de investimento: curto prazo, referenciados, renda fixa, ações, dívida externa, dívida interna, cambiais e multimercados.

Títulos públicos

Certificados de dívida, classificados como ativos de renda fixa, e são utilizados e emitidos pelo governo federal com o objetivo de financiar as suas atividades e obter recursos para “financiamento” da dívida pública.

Hoje, o Tesouro Direto, programa concebido em 2002 é a maneira mais fácil de se ter acesso a títulos públicos, essa forma de investimento permite a diversificação e complementação da carteira pessoal, devido a sua natureza diversa, ou seja, no Tesouro Direto é possível investimentos a partir de R$30,00, em títulos com diferentes tipos de rentabilidade, prazos de vencimento e fluxos de remuneração.

Entretanto, nem tudo são flores, a rentabilidade informada no momento de compra do título só será garantida caso o investidor permaneça com os papéis até o seu vencimento. Logo se você tem a perspectiva de utilizar o capital antes do vencimento, essa aplicação não seria a melhor a se fazer.

LCI e LCA – LCI (Letras de Crédito Imobiliário)

É um título de renda fixa lastreada no crédito imobiliário, ou seja, é um empréstimo que você faz a uma instituição financeira, que irá direcionar os recursos para o financiamento de imóveis. LCA (Letras de Crédito do Agronegócio) são títulos de crédito emitidos por instituições financeiras, com o objetivo de financiar o setor agrícola. Nas duas modalidades de investimento é possível auferir rendimentos bem superiores ao verificados em cadernetas de poupança por exemplo, além disso não existe cobrança de IR para pessoas físicas e há cobertura do Fundo Garantidor de Crédito para valores de até R$250 mil reais por CPF.

Os dois tipos de investimentos são bem similares, cabendo ao investidor simplesmente escolher o que tiver maior rentabilidade.

Debêntures

Esses são títulos que as próprias empresas emitem para facilitar a vida de alguns investidores. Dessa forma, o comprador dos títulos empresta dinheiro à companhia em troca do recebimento do dinheiro e dos juros. O objetivo da emissão de uma debênture é de captação de recursos de médio e longo prazo para sociedades anônimas.

Esses acordos são escritos e acordados em termos de prazos e juros para a devolução de uma dívida. O comprador pode ficar com o título até que seja reembolsado, ou pode vendê-lo antes a outra pessoa. Há ainda a possibilidade de debêntures conversíveis em ações.

O maior problema de debêntures são os riscos que estão associados a estes produtos, uma vez que a empresa a qual se compra o título pode não conseguir arcar com a promessa feita no momento da compra. Para diminuir este tipo de risco, agências de risco dão notas as empresas (S&P, Moodys …) como um indicativo da garantia de recebimento.

O prazo dos títulos é variável, e, normalmente, quanto maior o prazo, maiores as taxas de juros.

Curtiu? Conte aqui, nos comentários, qual tipo de investimento você acredita estar de acordo com seu perfil!

Saiba mais sobre o assunto:

O que é BPO Financeiro e como começar?

BPO Financeiro: como começar a terceirizar a controladoria da sua empresa?

BPO financeiro serve para todas as empresas

Ainda não possui uma contabilidade que entenda do seu segmento? Tudo bem! Que tal entrar em contato com a gente? A Equipe Previsa terá um imenso prazer em receber você e sua associação. Ficamos te esperando!

Como trocar de contabilidade passo a passo

Sobre a PREVISA CONTABILIDADE

Criada há mais de 40 anos, a PREVISA CONTABILIDADE tem como objetivo assessorar os clientes em todas as áreas de seu negócio. Para tanto, a empresa atende segmentos específicos de mercado, além de negócios de diferentes tamanhos. Uma das características da Previsa é seu atendimento com excelência.

 

Fale com a Previsa

Entre em contato já! Podemos ajudar você hoje!

Solicite uma consultoria e descubra o caminho mais seguro, econômico e rápido para o que você precisa no momento:

www.previsa.com.br   +  31 3244-3100  Whatsapp: + 31 99954-0537

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *