O que é e como fazer planejamento financeiro empresarial

23 de março de 2021Planejamento financeiro Empresarial

Empreendedores de sucesso sabem que para uma empresa crescer é preciso ter planejamento financeiro empresarial, controle orçamentário, equilibrar a equação entre renda e despesa, calcular corretamente os impostos e ainda manter uma reserva para casos de urgência. Porém, nem todos colocam esse planejamento financeiro em prática e negligenciam as contas da empresa.

A verdade é que os empreendedores, sejam eles experientes ou não, devem entender ao menos o básico sobre planejamento financeiro antes de abrir uma empresa. E, claro, aprofundar na questão ao longo da vida para ter uma gestão de qualidade.

Sem uma estratégia definida, as consequências logo aparecem: dificuldade em quitar dívidas, multas por atraso no repasse de tarifas, processos judiciais e, por fim, a falência. E não é para isso que os empresários abrem um negócio, certo?

Mas como criar o planejamento ideal para a sua empresa? É o que vamos mostrar nesse artigo.

O que é planejamento financeiro empresarial?

O planejamento financeiro é a espinha dorsal da empresa. Quando bem feito pode mudar a situação de uma empresa, influenciando diretamente na tomada de decisões. É por meio dele que os gestores baseiam suas ações relacionadas ao desenvolvimento do negócio a pequeno, médio e longo prazo.

Mais que organizar as finanças e manter as contas em dia, o planejamento deve indicar o caminho para atingir o objetivo desejado. Abrir uma filial, reduzir custos, aumentar o faturamento, lançar novos produtos, contratar profissionais especializados, dobrar o número de clientes. Não importa onde você quer chegar com a sua empresa, mas como irá seguir a diretriz para atingir a meta.

O processo deve ser sistematizado e precisa de acompanhamento diário, o que irá permitir identificar problemas com antecedência e corrigi-los antes que afetem a saúde financeira do negócio.

Vale lembrar que o planejamento financeiro empresarial deve ser flexível para se adaptar ao cenário atual. Inclusive, projetar situações também faz parte do processo.

Como identificar pontos fortes e fracos?

A primeira tarefa para criar um planejamento financeiro eficiente e personalizado é ter consciência dos aspectos positivos e negativos da empresa. Dessa forma, será possível traçar metas tangíveis, corrigindo falhas e maximizando os diferenciais do negócio.

Para isso, você pode usar a análise SWOT, muito útil nos processos gerenciais, que lista as características da empresa em relação à concorrência. O nome do método é uma abreviação para strengths, weaknesses, opportunities e threats, que em português quer dizer forças, fraquezas, oportunidades e ameaças, respectivamente.

A ferramenta serve para analisar os ambientes internos e externos. A avaliação é feita por meio de perguntas relacionadas aos tópicos apresentados na análise. Já o resultado, será a diretriz para o desenvolvimento do planejamento financeiro.

  • Atributos internos

Tudo o que está sob controle dos gestores diz respeito aos processos internos, aqueles que são determinados pela própria empresa e, por isso, podem ser corrigidos sem interferência do mercado. As informações são obtidas por meio das respostas dos tópicos força e fraqueza.

Primeiro, liste as vantagens competitivas que sua empresa apresenta, como qualidade do serviço prestado, otimização de tempo, correção ágil de problemas. Pense nas características inerentes à sua empresa que a faz se destacar da concorrência.

Assim como o atributo força, você deve listar todos os pontos fracos, indicando as falhas que podem existir nos processos internos. É importante analisar todos os setores para identificar o que precisa ser otimizado.

No tópico fraqueza você pode se perguntar sobre qualidade de matéria-prima, experiência da equipe contratada, tempo de fabricação de um produto. Analise o que é preciso melhorar para que a empresa sobressaia entre os concorrentes.

  • Atributos externos

Nesse quesito, os tópicos a serem respondidos são relacionados à oportunidade e ameaça. A tarefa agora é explorar características do mercado que podem influenciar positiva ou negativamente na sua empresa.

Em oportunidade, identifique situações, mudanças econômicas, entre outros pontos que podem auxiliar sua empresa de alguma forma. Vale pensar em facilidade de empréstimo para investimento, redução de impostos até datas comemorativas que podem ser aproveitadas para alavancar as vendas.

Já o tópico ameaça é preciso listar acontecimentos que possam prejudicar a empresa financeiramente. Alta do dólar, reajuste de tributo, aumento do preço de matéria-prima são obstáculos a serem levados em conta.

Identificados os pontos que devem ser melhorados e os que destacam sua empresa da concorrência, é o momento de sistematizar o planejamento.

Do planejamento à meta

Agora que você já sabe o que precisa melhor e o que pode ser aprimorado, é hora de desenvolver o planejamento financeiro empresarial. Como disse anteriormente, ele deve ser sistematizado. Por isso, vamos apresentar o método PDCA – Plan, Do, Check, Action. Ele representa os quatro passos essenciais para colocar o planejamento financeiro em prática.

  • Plan (planejar)

Ter um objetivo é a base do plano. É com a definição da meta que você deve organizar as ações. O caminho para abrir uma filial não é mesmo para lançar um novo produto, ainda que tenham processos semelhantes.

Criar planilhas de gastos, gerenciar os recebimentos, criar relatórios, fazer comparações e imaginar cenários diferentes. Procure detalhar o planejamento para que não haja dúvidas no próximo passo.

  • Do (Fazer)

Agora é colocar o planejamento em ação. As tarefas devem ser bem distribuídas entre a equipe. Ou seja, é importante envolver os colaboradores para que o processo não apresente falhas e seja realizado em sincronia. A coleta de dados começa aqui, ainda no início do processo de implantação.

  • Check (Checar)

Com o plano financeiro em execução, você deve utilizar os dados para acompanhar o progresso do planejamento e, se preciso, fazer mudanças necessárias. Uma característica do método PDCA é ser flexível, o que permite adaptar o plano ao momento atual.

  • Action (Agir)

A última etapa do método é justamente agir, colocando em prática as mudanças identificadas no passo anterior. Nesse ponto é necessário pensar nas falhas que dificultaram o alcance da meta e, a partir disso, realizar ajustes preventivos. O ciclo continua com menos erros até chegar à perfeição. Ou seja, até que o objetivo seja alcançado.

Assessoria Empresarial

Sabemos que criar um planejamento financeiro não é tarefa fácil, exige conhecimento, liderança e uma certa malícia. Por isso, não hesite em procurar um profissional qualificado para desenvolver o plano.

Aliás, se você contratar uma empresa de contabilidade terá não só um planejamento financeiro empresarial como, também, contará com assessoria tributária, tópicos que influencia diretamente no sucesso do plano.

Saiba mais sobre Planejamento financeiro empresarial

Contabilidade Consultiva

Que tal entrar em contato com a gente? A Equipe Previsa terá um imenso prazer em receber você e sua empresa. Ficamos te esperando!

Como trocar de contabilidade passo a passo

Sobre a PREVISA CONTABILIDADE

Criada há mais de 40 anos, a PREVISA CONTABILIDADE tem como objetivo assessorar os clientes em todas as áreas de seu negócio. Para tanto, a empresa atende segmentos específicos de mercado, além de negócios de diferentes tamanhos. Uma das características da Previsa é seu atendimento com excelência.

 

Fale com a Previsa

Entre em contato já! Podemos ajudar você hoje!

Solicite uma consultoria e descubra o caminho mais seguro, econômico e rápido para o que você precisa no momento:

www.previsa.com.br   +  31 3244-3100  Whatsapp: + 31 99954-0537

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *